Queres estudar Jornalismo e Comunicação? Vem para a ETIC aprender com os melhores das suas áreas

Já imaginaste o que é aprender com alguns dos melhores jornalistas e comunicadores portugueses? Não te limitares a aulas teóricas, monocórdicas e repetitivas, e meter as mãos na massa? Escrever para imprensa, fazer sites e blogues, comunicar em rádio ou apresentar um telejornal? Tudo isso é possível nos novos cursos de Jornalismo e Comunicação da ETIC, cujo período de inscrições termina já em setembro.

Na oferta formativa da ETIC podes optar por duas possibilidades: o curso Jornalismo e Comunicação Audiovisual, com duração de um ano e regime pós-laboral (com aulas entre as 19h00 e as 23h00 à segunda, quarta e sexta-feira), e o curso Jornalismo, Comunicação e Media Digitais - HND, , com aulas todos os dias úteis entre as 14h00 e as 18h00, duração de dois anos e certificação internacional Higher National Diploma, que confere nível 5 e 120 créditos.

No curso anual os alunos vão poder estudar com profissionais respeitados como Alberta Marques Fernandes, pivô da RTP, Catarina Carvalho, diretora executiva do Diário de Notícias, Rui Pêgo, diretor de programas da Antena 1, ou o fotojornalista António Pedro Santos, entre muitos outros.

Já no curso de dois anos HND, a oferta é ainda mais abrangente: José Alberto Carvalho, Judite Sousa, Pedro Mourinho, Nuno Santos, Ricardo Martins Pereira, Luís Paixão Martins, Francisco Sena Santos, Ricardo Tomé, entre muitos outros.

"O jornalismo aprende-se na prática, no dia a dia, tentando, falhando, tentando outra vez, numa melhoria contínua", explica o coordenador dos cursos de Jornalismo da ETIC, Nuno Azinheira, jornalista com 30 anos de vida profissional. O responsável socorre-se da sua própria expreriência para explicar o modelo formativo da ETIC. "Ao longo destes anois, tenho dirigido projetos e pessoas e orientado muitos estágios, e o que eu e muitos colegas verificamos é que, na maior parte dos casos, os alunos chegam às redações com muita teoria mas sem noção da prática, muito mal preparados e com um grau de autonomia reduzido. É esse paradigma que estamos a tentar mudar na ETIC, criando uma oferta de ensino abrangente, em que os alunos são acompanhados por profissionais muito experientes", afirma.

Nuno Azinheira sublinha a "importância para jovens que pretendem trabalhar em comunicação e jornalismo de aprender com profissionais como estes". E concretiza. "Não é só o que eles têm de experiência profissional, mas também o mundo que, enquanto homens e cidadãos, podem trazer à formação intelectual dos nossoa alunos. Essa é uma área que nos interessa também. Queremos formar técnicos competentes, mas sobretudo bons cidadãos, profissionais sérios, indpendentemente das áreas que escolherem".

O coordenador lembra que setembro é o mês do tudo ou nada. "Estamos a fechar as nossas turmas, ainda temos algumas vagas e muitos aunos para selecionar. Mas esta é a hora". Todos os candidatos serão entrevistados individualmente.